terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

VI


E já lá vão seis anos... disto.
Do blog que já considerei ser a coisa mais acertada que fiz e que, agora, sobrevive moribundo.


Fica uma imagem a condizer com o estado de espírito do ano que passou: duas vidas. uma sombra.
Foi mesmo tudo o que ficou. Uma sombra de mim, depois de perder a minha segunda vida.

Gostava de conseguir prometer a mim mesma que o próximo ano canino será menos cão que aquele que acaba de passar, mas sei bem em que ficam as promessas. Sei bem o que lhes dá lugar. E o que dá lugar a esse fracasso.

Por isso fica apenas uma intenção: que o retrato para o ano seja gato. 
Será?




3 comentários:

  1. Pode estar moribundo, mas tem os seus fiéis!

    Um beijo, DC :)

    ResponderEliminar
  2. Um gato um pássaro, logo que te sirva na plenitude!

    -___-

    boa noite

    ResponderEliminar
  3. Talvez seja quem sabe uma flor que cresce e floresce :)

    ResponderEliminar