quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Mulher de M grande




Sou mulher, por isso tenho corpo de mulher. Que me perdoem os apologistas das mulheres magras e de musculatura definida, mas vão ter de conviver comigo neste planeta. Tenho corpo robusto, pois tenho! Tenho todas as carnes que um corpo pode ter e um pouco mais. Pois, honestamente, nunca gostei tanto de ser assim. Nunca gostei tanto de ter mamas grandes, costas largas e cara redonda. Nunca gostei tanto de ter por onde agarrar e de ter tanto para exibir. Sim, porque na intimidade gosto de me exibir. Gosto de ser a morena de ar exótico, de olhos grandes e lábios carnudos, e de comportamento provocador. Sinceramente não sei se seria capaz de o ser se não tivesse o corpo que tenho. Preciso dele assim!
Por causa de tanto remar contra a corrente nunca vi que sou muito mais que um corpo grande: Eu sou muito mais em personalidade. As trincheiras que tive de criar para me proteger das más considerações dos outros, não me deixavam ver que, afinal, tinha corpo para enfrentar tudo. Perdi anos a lutar contra o meu corpo quando, afinal, quem lutava contra ele eram os outros. Eu apenas não me sabia defender e por isso deixava-me agredir. Chegou, no entanto, o momento de dar tréguas a mim mesma e me defender.
Queria ser magra, porque queria cumprir com o que os outros esperavam de mim, queria ser elegante aos olhos dos outros, queria que gostassem de mim por ser magra. Pois elegância não tem nada a ver com magreza, só o sei agora, mas ainda bem que o sei. E também sei que a gostarem de mim terá de ser pelo que sou e vêem e não pelo que eu potencialmente poderia ser. O que vêem é o que há. E se gostassem de mim, não me exigiam que mudasse. A conversa do "muda por ti e não pelos outros" está gasta e é, amiúde, dita de forma hipócrita. Por amor, amizade ou carinho diriam palavras de conforto e não de conflito. Não por condescendência mas por compreensão.
Eu, que já fui rejeitada por ter corpo além dos cânones instituídos pela sociedade, acabei muito amada por aqueles que conseguiram superar o primeiro impacto e por isso passaram à segunda fase. Porque na segunda fase conhecem muito mais que um mero invólucro de pele. Na segunda fase conhecem as meias de ligas e o colo ardente. Conhecem as palavras sussurradas e a saliva quente. Ouvem a minha voz e conhecem o meu toque. Mas conhecem também uma cabeça arejada e inteligente. Uma pessoa pensante e opinativa. Uma mulher educada e intensa. 
Na segunda fase, fazem-se homens como nunca o foram antes e talvez seja isso o que alguns temem.

É por tudo isto que não lamento, nem nunca vou lamentar, os que falharam a prova. Porque de fracos de espírito não se faz a minha história.


Hoje comemoro o meu 31º aniversário e nunca me senti tão confiante. 
Tão bonita. Tão mulher. Tão bem resolvida. 
Por isso o partilho aqui, com todas as mulheres como eu.




19 comentários:

  1. Mas que belo e sincero texto! =)
    Muitos parabéms! **

    ResponderEliminar
  2. Quanto ao link que deixaste, se isto são mulheres "gordas" é triste que o paradigma social as qualifique como tal.
    Quanto ao surto de auto-estima (e ao aniversário) os meus parabéns e que hajam mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um problema com o qual lido com frequência. Acredita, muitos homens e até mulheres consideram-me gorda e esfregam-me isso na cara. Hoje foi apenas o dia de dizer basta.
      Obrigada Mr. T ;)

      Eliminar
  3. Muitos parabéns e continua a ser assim como és...bonita!

    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada S. Temos de combinar novamente um chá. Bjs.

      Eliminar
  4. Quem fala assim não é gago! :) Mais uma vez, muitos parabéns!!!! Provavelmente um dos melhores textos que já escreveste principalmente por perceber que há coisas que estão a mudar e para melhor. Este ano promete miuda... Beijo grande e aproveita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pena que algumas pessoas ainda pensem que isto é uma defesa e não uma convicção. Estou, de facto, a mudar. Tinha de ser. Tinha mesmo de ser. Este ano vai ser em grande.
      Obrigada e beijinhos.

      Eliminar
  5. Olá!!Parabéns pelo aniversário e pelo belíssimo texto!!Peço-te licença para compartilhar este texto em meu blog, é possível??Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Márcia! É um orgulho quando alguém considera um texto meu, bom o suficiente para o querer partilhar no seu próprio blog.
      Claro que pode partilhar, agradecendo desde já o cuidado de colocar a origem e autoria do mesmo... http://diascaes.blogspot.com

      Beijinhos e obrigada!

      Eliminar
  6. Gostei muito!Fico muito feliz por ver mulheres confiantes e bem consigo próprias! É assim que todas nós devíamos ser.

    Um grande beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! A mudança deu-se recentemente... diria há poucas horas, mas era inevitável.
      Sinceramente, sinto-me renascida. Só posso recomendar o mesmo a todas as pessoas que de algum modo se penalizavam por ser diferentes daquilo que os outros esperam delas.
      Viva a diferença!

      Eliminar
  7. Parabéns à Mulher com M GRANDE! 31xPARABÉNS
    TGM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada TGM! Gosto de continuar a tê-la por aqui. Muito obrigada por acompanhar o meu percurso. Bjs.

      Eliminar
  8. Parabéns pelo aniversário (atrasados) e pelo blog que continua a dar que falar.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. E que bom é chegar aos 31 com este espírito! Parabéns.
    Beijinho.

    ResponderEliminar