terça-feira, 18 de outubro de 2016

Ao acertar do violino



Quando o violino nos tocar aos ouvidos

A última nota afinada,

Conheceremos todas as outras que lhe seguirão.

Serão tortas.

Guinadas.

Serão agulhas afiadas,

A cantarem-nos o último hino.

Desejaremos que tudo termine,

Nos empurrem por fim para a cova.

Que a terra nos tape os ouvidos,

E nos acabe com o sofrimento.

Que a agonia das notas agudas,

Nos silencie por fim,

A dor,

Dos pensamentos.




[Vou buscar-te. Prometo-te.]



1 comentário: