domingo, 30 de junho de 2013

Amanhã...



Amanhã, quando chegares, pula do comboio com euforia.
Salta para a gare com os braços abertos e corre até mim.
Vais-me ver a sorrir, como sempre vês.
Sabes bem porque sorrio para ti.
Porque me fazes sentir mais jovem que nunca.
Fazes sentir que os amores desenfreados da adolescência chegaram agora.
Que vieram num comboio sem paragens, acelerado.
Sei que também me irás sorrir.
Que vais dar sentido ao momento e mostrar-me porque gosto tanto de ti.
Vais-me fazer repetir-te que te amo, em segredo, ao ouvido.
Como se o quanto te amo ainda fosse segredo para alguém.
Amanhã quando saíres do comboio, corre.
Há em mim um beijo urgente para te entregar.




1 comentário:

  1. Nem sabes as memórias que me trouxeste de volta!
    um beijinho grande
    :)

    http://ocorpoestremecedesaudade.blogspot.pt/2012/10/a-fabulacao-do-nosso-passado.html

    ResponderEliminar