sábado, 9 de maio de 2015

Do amor e da tristeza



Queria escrever sem chorar.
Mesmo que o sentimento estivesse colado à boca.
Queria saber o que é isto do amor.
O que nos faz ele à vida.
Porque nos acalenta tantas vezes o choro.
E se esquece tantas vezes das mágoas.
Queria saber falar deste amor.
Sem o eterno aperto.
Sem isto que dizem ser emoções.
Mas que são dor.
Queria tanto.
Queria sentir, pensar e dizer que não é isto.
Sofrer e chorar.
Chorar e cair.
Erguer e repetir tudo de novo.
Que só pode ser.
Que eu só quero que seja.
Mesmo nos momentos de abismo.
Mesmo quando se endurece a luta.
Queria dizer que é isto o amor.
Ser-se vencido pelo mundo e pela vida.
Cair.
Erguer.
Voltar a cair.
E sorrir.
Continuar sorrindo.
E nunca chorar.
Porque o mundo não o pode saber.



Sem comentários:

Enviar um comentário