domingo, 20 de janeiro de 2013

A palavra que não se diz





Não é saudade a palavra que escondo de ti.
A palavra que te escondo trago-a como sal por saber que não a queres ouvir.
Guardo-a até ao dia em que me a pedires.

A angústia da palavra que te quero  entregar encerra em si o mais duro dos sentimentos. O maior. Tão maior que engole quem o ousa  abraçar.
Um sentimento que cabe todo dentro de uma palavra, porque a palavra que te quero dizer é pequena. Tão pequena. Tão gigante.
Quando me deixares dizer essa palavra vou querer prender-te os olhos, entregar-te os lábios, e dizer-te essa palavra.
Vou querer suster o tempo.
Congelar aquele momento de silêncio.
Aquele longo silêncio que as palavras pequenas precisam para se fazerem grandes.
Vou querer dar-lhe tempo para a eternizar nas minhas recordações.
Para a fazer viver para sempre por nunca mais a poder dizer.
Não sentes que as letras que compõem esta palavra, te querem sair pela boca numa euforia abafada, num grito mudo capaz de engolir o mundo?

Não?

Eu sei que não.
Eu sei que não a queres dizer.




6 comentários:

  1. Mas sente-la. Isso é que importa verdadeiramente!

    ResponderEliminar
  2. bonita declaração de amor. não é o «amo-te» que custa, ou não deveria ser. o que custa é o «já não te amo». é aceitar deixar de gostar de alguém que deixou de gostar de nós...

    beijo.

    ResponderEliminar
  3. não a dizes, mas é só o que falta - dizê-la, não é? o resto pode sempre ser interpretado de outra forma, ignorado. mas a partir do momento em que a dizes já não há lugar para qualquer fuga ou reinterpretação.
    também ando a evita-la... mas achas mesmo que vale a pena?

    gostei. muito!

    beijos

    ResponderEliminar
  4. Na verdade, e por mais que se diga que não, todos a queremos ouvir da boca de quem gostamos.
    Queremos a validação daquilo que sentimos para não nos sentirmos uns idiotas que amam sem ser amados.
    Digo eu... que não percebo nada disto.
    Quanto ao valer a pena: claro que vale!
    Se não valesse, porque razão a continuaríamos a achar tão memorável, não é?

    ResponderEliminar
  5. E então, Dias Cães, já disseste "a" palavra? ;)

    ResponderEliminar