quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Do sofrimento






O sofrimento que me espera,
Não é aquele que pensei ter.
Será mais duro.
Sofrido com dor.
E a dor mortificar-me-á.
As lágrimas serão dilúvios.

Descerei os degraus da vida,
E terei o que não queria dela:
A morte.
O silêncio da saudade.
As perguntas sem interrogação.
As dores em cadilhos.

A boca chorará,
Não mais que um par de dias.
Mas os olhos,
Este coração,
Sentirão dores agoniantes.
Render-se-ão às pantominas.


2 comentários: