terça-feira, 8 de novembro de 2011

O problema dos "Ses"



- Se vivesse mais cem anos viajaria mais?

- Se não viajasse mais de que valeria então viver mais mil anos?

- Se o Sol amanhã não nascesse o mundo acabaria?

- Se o mundo acabasse que falta faria o Sol?

- Se tivesse dinheiro não precisava trabalhar?

- Se não trabalhasse não teria dinheiro?

- Se fosse feliz não chorava?

- Se não chorasse era mais feliz?

- Se fosse magra comeria menos?

- Se não tivesse comida seria mais magra?

- Se gostasse de alguém, alguém iria gostar de mim?

- Se ninguém gostasse de mim, eu teria de me odiar?

- Se mudasse de trabalho gostaria mais de acordar?

- Se nunca mais acordasse preferiria ter ido trabalhar?

- Se morresse agora, alguém o saberia?

- Se ninguém soubesse que morro agora, quem me impediria?

- Se sorrir mais fico mais bonita?

- Se nunca for bonita valerá a pena sorrir? 

- Se sussurrar num ouvido, esse murmúrio chegará ao coração?

- Se as pessoas não tiverem coração, para que raio lhes serve um par de ouvidos?

- Se beber uma garrafa de Gin direi o que não quero?

- Se disser coisas que não quero, acreditem... não foi do Gin.




O problema dos "ses" é constituírem por si mesmos palíndromos nas diversas frentes de interpretação. 




6 comentários:

  1. E estás a um passo de me compreender melhor.

    ResponderEliminar
  2. T, encerras nas tuas palavras uma profundidade e mistério que dificilmente se alcançam com um passo. Não, eu nunca te vou compreender/conhecer e acho melhor assim ;)
    (já agora, eu sou a pessoa que fez a pergunta incómoda no formspring à qual tu respondeste: "Mas quem és tu, o meu psicoterapeuta?"... pois...)

    ResponderEliminar
  3. Tens tendência para a hipérbole.
    E não achei a pergunta incómoda. É, verdade seja dita, muito perspicaz.

    ResponderEliminar
  4. :)

    http://escrita-online.blogspot.com

    (Mais) Um link que pode interessar... BeijOoOoO

    ResponderEliminar
  5. Agradeço que te tenhas lembrado e decidido partilhar... mas confesso que ver escrito "Paulo Coelho" e "Deus", no texto de entrada, me deixam enervada :)))) Bjs

    ResponderEliminar