quinta-feira, 8 de março de 2012

A vida nuns sapatos




São mais de cem. Até podiam ser mais de quinhentos. Cada par conta uma história. E prefiro ter cem histórias para contar a não ter nada para dizer. Cada um dos meus pares de sapatos existem porque os quis na minha vida. Uns por obrigação, outros por necessidade, outros, até, por capricho. Em comum têm o facto de os ter desejado na minha vida. De os ter desejado e de os ter conseguido ter nela. Provavelmente porque naquele momento assim faziam sentido. Alguns, com o passar do tempo, perderam o seu lugar e hoje já não seriam uma opção. Outros são intemporais e quero tê-los por perto para sempre. Também tenho aqueles que amei profundamente mas de tanto os usar estragaram-se. Tenho os novos-em-folha que, por vaidade, apenas tiveram o direito de me ir passear à rua uma vez. Existem ainda os excepcionais, que não foram estreados por serem um trunfo importante para uma ocasião especial. E há os de combate, que me servem todos os dias e me aturam todos os passos. Esses são aqueles em que mais invisto. Aqueles com quem sei que, se é partilhar uma boa parte da vida, então convém que sejam os melhores. Os outros, que serviram apenas para dar uma voltinha, regeram-se por outros critérios. Resultaram daí escolhas menos inteligentes, é certo, mas mais atraentes visualmente. Também foram alguns desses que me magoaram os pés. Fizeram-me feridas. Mas deixei-os pendurados e não voltei a calçar. 
Tenho na colecção, todas as cores, modelos e materiais. Tive os de sola rasa que me fizeram ter os pés assentes na terra e tenho os de saltos altos que me elevam aos píncaros. Os que me fizeram sentir baixa e os que me fizeram sentir a maior mulher do mundo. Alguns valorizaram-me a figura, outros ofuscaram-me a personalidade... Mas foram riscos que preferi correr. 
Tudo por amor aos sapatos. Verdadeiras obras de arte para pisar. Verdadeiros objectos de culto. 

Há muito tempo que não estou apenas a falar de sapatos, pois não?






3 comentários:

  1. Ai, um Post sobre sapatos.... rsrsr.
    E foram tantas as horas que passei, entediado, à porta de sapatarias... rsrsr

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entediado à porta de sapatarias???
      Porquê?
      A fazer o quê?

      Eliminar