domingo, 22 de setembro de 2013

Carta à minha amiga que vai casar




(Caramba... não sei o que lhe escrever. Da amizade e blá, blá, blá. Devia ser mais do que isto mas as palavras insistem em ficar escondidas cá dentro)


Dia 3 de Janeiro de 1981. Dia 18 de Janeiro de 1981.

Apenas quinze dias separaram a nossa vinda ao mundo, ainda o mundo não sabia que nada nos iria separar.
Cruzámos os nossos caminhos com poucos meses de vida e vivemos esses tempos, lado-a-lado, sem sabermos da presença uma da outra. Talvez essa viesse a ser uma das lições das nossas vidas. Mesmo sem nos vermos todos os dias, sem sabermos uma da outra e sem ouvirmos as nossas vozes com frequência, houve sempre algo que manteve as nossas vidas unidas: A amizade.
E a maior beleza da amizade é sentir-se dentro do peito e ocupar-nos os pensamentos. Não precisamos de ver, estar, ouvir a outra pessoa todos os dias. A amizade constrói-se e alimenta-se, por vezes, de coisas invisíveis como as recordações, o respeito, a confiança. 
Foi, também, contigo que aprendi um valor importante. Foi contigo que aprendi o valor de guardar um segredo. A importância da fidelidade numa amizade. Da tal confiança. Éramos muito pequenas, e não recordo o segredo em particular, mas lembro-me de me pedires “não digas a ninguém”. E eu nunca disse. Tomei aquele pedido como uma missão a cumprir muito importante na nossa amizade. Foi nesse dia que percebi que o silêncio entre duas amigas é inestimável e também serve de alimento à amizade.
Com isto te quero dizer que, apesar de distantes, te sinto como uma parte de mim. Como uma das peças fundamentais para o meu crescimento e para os valores de amizade e respeito que hoje transporto porque, creio, foi um caminho que fomos construindo juntas. Por isso te guardo como a minha querida amiga de infância. Sempre a mais meiga e honesta, consigo e com os outros.
E hoje, passados mais de trinta anos, sinto-me feliz por fazer a partilha desta amizade e da pessoa especial que és, com mais alguém: com o teu marido. Por ver-te percorrer a vida com quem escolheste. E por quereres, perante todos, partilhar essa felicidade e me incluíres nela.

Dia 12 de Dezembro de 2012. Dia 12 de Outubro de 2013.

Os dias do início de um casamento que sei que te fará muito feliz. Mais uma etapa onde te espero acompanhar.




Sem comentários:

Enviar um comentário