terça-feira, 29 de abril de 2014

O toureiro

Edouard Manet



Era bonito o toureiro,
Que não sabia tourear.
Fugia de cornos e bestas,
Apreciava outras festas,
De bailes e cortejar.

Dançarino sem capote,
Enchia o peito sem arfar.
Ladeava bem as moças,
Cortejava as raparigas,
Convidando-as a dançar.

De cabelo bem aprumado,
E olhar de matador,
Encurralava as mocinhas,
Atirava-lhes com as farpas,
Caiam belas em esplendor.

O toureiro sem jaqueta,
Arrastava multidões.
Reconheciam-lhe o talento,
Na dança do acasalamento,
Era mestre de ilusões.

Mas as muitas mulheres traídas,
Cansadas de tanto sofrer,
Esperaram-no no curral das suas vidas,
E sem medo todas juntas gritaram:
"Um dia o toureiro há-de morrer".


[Porque hoje é o Dia Mundial da Dança]

Sem comentários:

Enviar um comentário