5.11.12

Ser puta




Isto de ser puta, nunca foi fácil.
Uma puta tem que estar sempre disponível para tudo e para todos. O telefone está sempre ligado, toda a gente sabe a sua morada, toda a gente lhe conhece o carro e toda a gente sabe que pode aparecer quando precisar e bem lhe apetecer.
Puta que é puta, abre a porta de casa ou do carro a toda a gente. Boas ou más pessoas. Puta das boas deixa que toda a gente lhe entre pela vida. E nem precisa de mordomias. Abre a porta sozinha, está sempre de sorriso na cara, nunca diz que não a nada e no fim ainda agradece que a tivessem fodido.
Puta, com muitos anos disto, é aquela que atura os trastes e as pessoas porreiras. É aquela que não discrimina. É aquela gaja que aceita as diferenças dos outros. Que aceita a vida dos outros. Que aceita o passado dos outros. Que aceita estar no presente e no futuro da vida dos outros apenas quando estes precisarem dela e não por gostarem dela. 
Puta profissional é aquela que não chateia ninguém ao telemóvel, que não procura os seus clientes, mas espera a toda a hora chamadas de socorro para um consolo rápido. E vai. Vai, trabalha bem e deixa a pessoa satisfeita. Depois volta para casa arruinada, cheia dos problemas dos outros, minada de doenças que se propagam até ao inconsciente, com dores no corpo todo e sobretudo na cabeça. Ocasionalmente sujeita-se a voltar para casa com dores nos maxilares de tantos murros que levou nas trombas e de tantos broches que teve de fazer. Mas uma puta tem sempre de sorrir. 
Amanhã é outro dia, a malta que a fodeu ontem já se esqueceu e, portanto, não irá compreender porque é que, apesar de lhe terem ido às trombas, mesmo assim não ri.
Porque se há uma vaca que ri, uma puta tem de rir muito mais.
Uma puta como deve ser, fala pouco e trabalha muito. Os filhos da puta (não desta em questão!) lá se podem aliviar como bem entenderem que a puta resolve tudo. Alguns deles usam as putas para desabafar sobre os monos que têm em casa, no trabalho, no ginásio. Por vezes até fazem confidências sobre a sua intimidante e a puta nunca pode desviar a sua atenção da conversa ao mesmo tempo que percebe que está a ser enrabada. Tem de ser multifacetada e estar preparada para todo o tipo de encavadelas, broches e enrabanços. Falam lá da vidinha deles, até chamam putas às mulheres que escolheram, e depois do serviço feito voltam para as suas casas mais aliviados.
Puta que é puta diz sempre que gostou muito, dá sempre um desconto a tudo e sai a sorrir sem aceitar boleia. E puta que também tem sentimentos deixa a pessoa seguir a sua vida sem exigir que alguém lhe pergunte um dia se está tudo bem. Uma puta aguenta!
Puta à séria, está cravada de sentimentos para aguentar a choradeira dos virgens mas nunca se queixa de quem a viola. A puta só pode ter sentimentos para os outros mas nunca pode pensar que alguém se lembra dela.
Isto de ser puta tem muito que se lhe diga porque um dia a puta vai querer deixar de o ser, e já não vai conseguir sair dessa vida. Às tantas, dá por si a gostar de ser puta e a pensar que toda a gente devia ser puta de vez em quando. Só para saberem que há um lado de desfrute para quem é puta. Mas as putas não são bem vistas, porque ser puta dá muito trabalho e poucas alegrias.
O dia em que a puta quiser deixar de ser encavada por todos, todos irão achar muito estranho e atirar-lhe à cara que é uma ingrata. Que teve sempre quem a sustentasse e agora já não o quer. Vão pensar que tem a mania das grandezas e que já não quer ser puta mas sim, ser apenas mais um deles.

Hoje vieram ao cu a esta puta e doeu.
Mas amanhã, como já ninguém se vai lembrar, convém continuar a sorrir para não pensarem que eu tenho a mania que ninguém me pode foder e que afinal já não quero ser puta.



54 comentários:

  1. Porra, DC, cada um melhor do que os outros...

    fantástico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se dizes eu acredito.
      Que de putedo deste também estás tu farta :)

      Eliminar
  2. Brutal! A tua escrita faz inveja a muitas putas que se fartam de vender livros, mas no meio da suposta frontalidade, não conseguem esconder que são umas sonsas vulgares. Tu és genuína, e isso nota-se em cada letra dos teus textos! E eu vou continuar por aqui, a cuscar o que escreves, sempre á espera daquele orgasmo...intelectual!! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há dias em que sou a rainha do aborrecimento e do bocejo.
      Noutros redimo-me.
      Obrigada pela visita independentemente do meu estado de espírito.
      Puta que é puta gosta de ter visitas novas ;)

      Eliminar
    2. Mas eu não sou visita nova. Sou daqueles clientes regulares, mas discretos (Joao Dourado). ;)

      Eliminar
    3. Ahahah, epá João, não ia lá.
      Gosto de te ter por cá.
      Beijinhos.

      Eliminar
  3. Nem é preciso ser puta para ser a toda a hora enrabada por alguns que nem tomates têm... São aqueles filhos da puta que não merecem ter mãe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora agora é que falou bem!
      Nem a mim me ocorreu tão lúcido pensamento.
      Que puta que é puta, nem sempre pensa em tudo.

      Eliminar
  4. Cheguei e decidi ficar. Tenho horas e horas de leitura para colocar em dia. Os meus mais sinceros parabéns, aqui escreve-se.

    Beijo d'(Ela)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vinda!
      Já avisei ali em cima: isto nem sempre é tão animado por aqui.
      Porque nem sempre tenho dias de puta mas todos os meus Dias são Cães.
      Obrigada :)

      Eliminar
  5. Então, puta que é puta, é uma mártir?
    (gosto do que escreves)*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada disso!
      Puta que é puta é uma heroína, porque "puta que é puta aguenta tudo".
      E, até me provarem o contrário, só é puta quem quer.

      Eliminar
  6. Infelizmente, acho que existe hoje muita 'puta' por não ter outra opção.

    R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. fazes-me rir, R. (desculpa a intromissão, DC) mas essa conversa, R, é para boi dormir/ouvir...

      Eliminar
    2. Parece-me, pareceu-me sempre, que o R. é gente boa.
      Deixa-o falar nAn :)))
      Beijos aos dois.

      Eliminar
    3. Ah, ela deixa.

      www.youtube.com/watch?v=c-Oecn6hIGk

      R.

      Eliminar
  7. Ainda á muito filho da puta que está a ser encavado e não sente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É por já vou encavado muitas vezes :)
      Às tantas deixou de sentir.

      Eliminar
  8. Sei lá, não interessa.6 de novembro de 2012 às 14:47

    A escrita continua sublime. Adoro cá vir, depois de não ter cá passado durante umas três semanas. Assim tenho muito para ler e gostar.

    Falta-nos coragem para deixarmos, precisamente, de ser putas. É um mal da sociedade actual, onde impera o medo, o silêncio, o "mais vale estar quieto". Somos todos um pouco (ou muito) putas. Por isso, das duas, uma: ou vivemos o putedo com dignidade, ou vivemos com dignidade. Só.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela mensagem.
      Espero que regresso seja bom e eu não desiluda nos textos que estão para trás.
      Bjs

      Eliminar
  9. Pareces um gajo do PS a passar a esponja pela merda que fez e no buraco em que nos deixou...Deixo-te o comentário que postei no blog da nAnonima:

    ........

    Quase perfeito, mas....
    Puta que é puta NÃO PAGA IMPOSTOS e nós que trabalhemos para elas!
    Puta que as pariu...ou lá por prestarem serviço publico temos de lhes pagar a saude, educação dos filhos, RSI e algumas com BMW à porta.

    Qual a diferença entre a PUTA e o Dias Loureiro e seus capangas?
    Vamos mas é a pagar impostos como fazem as profissionais dos paises do Norte e deixem de xular o pessoal e armarem-se em meninas de coro...só lhes falta o terço, as asinhas de anjo e parem de se vitimizar e lamentar.

    Se fosse mulher era PUTA mas ia trabalhar para Monte Carlo e escolhia SEMPRE os meus clientes pelos sapatos, como num dia perdido na minha memoria mo disseram...nesse dia puta da sorte minha... levava alpercatas ranhosas e mal cheirosas!!!!!
    PUTA sim mas com classe, e isso "ma petite cochonne" não é para todas.

    Pinoquio no Pais das Putinhas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um Pinóquio num País de Putinhas era uma coisa que dava muito jeito.
      Já estou a ver esse nariz a crescer de cada vez que dizia uma mentira, mesmo no momento certo!
      E mente tantooooo, não é verdade? ;)

      (Obrigada pela trabalheira que teve com o longo comentário. Quanta honra!)

      Eliminar
  10. Respostas
    1. Sufocada, reparo que te tornaste a seguidora n.º 100.
      Costumo festejar os números aqui pelo blog, dando oportunidade de escolherem o tema que quiserem para um próximo texto.
      Que tal?
      Aceitas a oferta?

      Eliminar
    2. Sério, que grande responsabilidade.
      Aceito, claro :)

      Até quando queres o tema?

      Eliminar
    3. Quando quiseres.
      É suposto ser uma coisa que dê prazer a ambas as partes, portanto, não há por que apressar :)

      Eliminar
    4. Não me vou esquecer, vou conhecer os cantos à casa e quando o souber, digo ;)

      Eliminar
    5. ok.
      Depois manda email para diascaes@gmail.com

      Eliminar
  11. Foda-se!! Estou farta!!!
    (obrigada, hoje precisava deste abanao)

    ResponderEliminar
  12. Gosto sempre de te ler (lamento estar a repetir-me) mas achei este texto de uma acutilância tal, que não permite que ninguém fique indiferente.
    Eu até li duas vezes para apreciar devidamente cada uma das tuas ideias.
    Muito bom.
    Um beijinho,
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto tanto da tua visita.
      Faz-me sentir que se vêm até aqui pessoas inteligentes, como tu, é porque vale continuar a escrever.
      Obrigada e beijinhos.

      Eliminar
    2. Meu Deus!!!
      Agora até fiquei sem palavras e isso só me acontece quando estou a dormir.
      Eu é que agradeço porque às vezes fazes-me rir, outras vezes não... mas uma coisa é certa nunca deixas ninguém no marasmo.
      Um beijinho grande,
      Ana

      P.S. Sabes bem que só não comento mais vezes, dado o carácter particular do meu blog, mas leio todos os teus posts, apesar de, agora, ter conhecimento da iminência de vir a namorar contigo, eu não tenho medo...

      Eliminar
  13. Estou rendido, tornaste o meu dia mais interessante!

    Até ao final da semana vou-me entretendo com os restantes 172 posts por ler, que ao que pude auferir por uma leitura "na diagonal" mantêm a mesma qualidade!

    Mais um Fã,
    Ruben

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ruben, Ruben...

      Eu gosto sempre de agradar ao sexo masculino mas (e não querendo criar alarme) tenho de avisar que da última vez que um seguidor do blog me disse que ia ler todos os meus posts... acabámos a namorar :)
      True story :)))

      Bem-vindo e boas leituras.

      Eliminar
    2. Se me apaixonar no decorrer da leitura dos teus devaneios, eu dou uma apitadela :P

      Eliminar
  14. DC texto espetacular, aliás, como sempre são tuas escritas mesmo naqueles dias nos quais achas que não estás inspirada.Há novidades,conto-as em e-mail para ti.Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Márcia, já respondi ao teu email.
      (Não estou em mim de contente. Parabéns!)
      Bjs

      Eliminar
  15. Todos temos qualquer coisa de puta. Não conheço ninguém que não se venda. True story.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas para vender que seja antes de 2013. Que depois de Janeiro 20% do lucro vai para o Estado ;)
      Kisses

      Eliminar
  16. Sinto-me uma autêntica puta depois de ler este texto.
    Ainda para mais hoje, que dei por mim a pensar na minha vida nos últimos tempos. Obrigado pela foda (mental), Dias Cães.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca me tinham agradecido uma foda... Nem sei se isso é bom se é mau... :)
      Bjs

      Eliminar
  17. Li o teu texto no dia em que o publicaste, mas hoje senti-me uma verdadeira "puta"... e cá vamos deixando que nos fodam, e mesmo assim vamos sorrindo... pior mesmo é quando nos fodem mal e pensam que fizeram um bom trabalho... ser puta é fodido...! De qualquer modo, adorei este texto, e tantos outros que por aqui tens.

    Continuação de bom trabalho :)
    Beijinhos
    Vanessa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada por te dares ao trabalho de me vires ler.

      Beijinhos

      Eliminar
  18. Este é sem dúvida o teu melhor texto.

    ResponderEliminar