9.5.14

Paz à sua alma







Estou a morrer por dentro





6 comentários:

  1. Tu naos queres saber de mim para nada, mas eu cá, também não quero saber disso para nada. Por isso venho sempre ver como tens passado. Logo que vi o bobi no escaparate, pensei: esta rapariga tem queda. Peixes? Ainda para mais o 'broas'? Acabas, de conhecer, pelas piores razões, um peixe mais sensivel que tu! E peixes, my dear, passam a vida a falecer... como tordos. Faz um verso, declamo-o aqui para a malta ouvir, e parte para outra.

    ResponderEliminar
  2. Teve um enterro digno de um peixe?

    R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meti-o num saquinho de plástico de congelação e depois seguiu para o caixote do lixo. Que é que eu lhe fazia?
      Levava-o para o mar?
      Ainda tinha de fazer quase 300km para ir voltar e também não estava assim tão motivada a isso.
      Teve o enterro (aterro?) que lhe consegui dar.

      Eliminar