terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

I don´t give a shit...



Uma barbearia só de gajos.
E então?
Há barbearias de mulheres?
E há mulheres que queiram ir a barbearias?
Digam lá mulheres: quantas vezes foram à barbearia com os vossos homens?
Não, isso de os convencer a ir ao vosso cabeleireiro não conta.
E se eles vos pedissem com muito amor e carinho "vem lá comigo ali à barbearia para eu cortar o cabelo e aparar a barba", quantas de vocês iam? Quantas iam a achar que era um programa a dois que valia mesmo a pena o vosso tempo?
Vá lá senhoras!!! Deixem-se de sensibilidades.
Quando vão à depilação ou arranjar os pés gostam de estar ali, lado a lado, com um gajo?
Eu não.
Talvez eu seja segregária, ou lá o que é essa palavra que se lembraram de ir desenterrar desta vez.
Talvez seja.
E quantas de vocês já se recusaram ir a clubs de strip porque "isso é um horror, uma porcaria, não sei o que vocês vão lá ver".
Pois eu sei. E percebo que gostem. E percebo que gostem ainda mais sem as suas mulheres por lá. É um momento deles.
Em tempos (espero eu que idos e longínquos) era impensável haver homens nas reuniões de Tupperware. Segregação?
Ainda querem comparar quem é que se safa melhor nisto de arranjar tempo e espaço só para os do seu género?

Segundo um dos funcionários da barbearia "se entrar uma mulher, o ambiente imediatamente muda".
Mas alguém é capaz de contestar isto?
Só se for alguém que não conheça nenhuma, o que deve ser para aí 0% da população mundial.
Deixem lá os rapazes brincar com coisas de rapazes.
Deixem-nos lá naquele mundinho retro/vintage/snob, a brincarem às barbas e aos bigodes, com cortes de cabelos patetas, metidos numas batas de velhos, a brincar aos homens crescidos.
Faz parte. 
Só quem nunca teve um homem na sua vida é que pensa que eles algum dia crescem. Não crescem, mas também não tem mal. Eles são assim, nós somos assado e é nisso que está a graça disto tudo. Um dia ficam velhos (que é diferente de ficarem adultos), olham para trás, e percebem que eram parvos mas, até lá, deixem-nos brincar.

Onde é que eu acho que esta gente meteu os pés pelas mãos?
Quando se quiserem armar em heróis e elevaram os cães a uma condição superior à das mulheres.
E a malta é sensível.
Se têm metido um letreiro com letras garrafais a dizer "NÃO É PERMITIDA A ENTRADA A MULHERES", tirando meia-dúzia de feministas que por ali passassem, ninguém ia dar por aquilo.
Convenhamos: é uma barbearia, nós queremos lá saber. 
Até podem dar beijinhos no cu uns dos outros que nós nem vamos olhar.
Mas agora isso de dizer que os cães podem entrar mas nós não, é que fodeu o encanto todo à coisa.
Ponho-me aqui a pensar se, tirando a junção de palavras "cães" e "mulheres", existe alguma outra fórmula que levantasse esta onda de indignação, e tenho as minhas duvidas. Se a coisa não descambar para o racismo e para a xenofobia - que são coisas completamente diferentes e, para mim, condenáveis - não vejo mal em quererem um cena só para eles. Para esfregarem aquelas barbichas uns nos outros. A verdade, e isso é que nos dói, é que eles sabem divertir-se muito mais que nós. Sabem muito melhor como ganhar tempo e espaço para passarem só com eles próprios.

Só para finalizar, porque estou a sentir que tinha muito para dizer sobre o assunto, e quanto mais falo, regra geral, mais me enterro, deixo aqui uma pequena reflexão.
Qual das frases vos deixaria verdadeiramente chocadas, se vissem um letreiro à porta do vosso cabeleireiro, de gajas, entenda-se:
"NÃO É PERMITIDA A ENTRADA A CÃES"
"NÃO É PERMITIDA A ENTRADA A HOMENS"
"NÃO É PERMITIDA A ENTRADA A CRIANÇAS"
"NÃO É PERMITIDA A ENTRADA A CARECAS"
- "NÃO É PERMITIDA A ENTRADA A PESSOAS COM PERTURBAÇÕES PSICOLÓGICAS"
"NÃO É PERMITIDA A ENTRADA A PESSOAS QUE SE APRESENTEM ALCOOLIZADAS"
"NÃO É PERMITIDA A ENTRADA A LADRÕES"
- ...

Aceitam-se sugestões para meter ali no (...).



6 comentários:

  1. "NÃO É PERMITIDA A ENTRADA A HOMENS"
    Acho que bastava um letreiro a dizer: Cabeleireiro Feminino.
    Só entravam os analfabetos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foram tontos, só isso.
      Se tivessem um letreiro a dizer cabeleireiro e barbearia masculina ninguém lhes ligava nenhuma.
      Assim, com o "pormenor" dos cães chamaram a atenção errada para a proibição a mulheres.
      Tontos, tontos.

      Eliminar
  2. https://www.youtube.com/watch?v=WMSEJqz7HY0

    :-))))))))))))))))))))))))))))

    ResponderEliminar
  3. Nao sabia dessa polémica! Pois li o teu ponto de vista e entendo perfeitamente! Apesar que o chocar é um excelente marketing! ☆☆☆☆

    ResponderEliminar
  4. É mesmo só isso, não dá pra pôr cães e mulheres na mesma frase... No mesmo placard, vá. Se ao menos tivessem posto a mulher entre o homem e o cão, ainda vá que não vá. Assim, atiram a mulher para escanteio, que é como quem diz, dizem-lhe na cara que antes um cão, deve ser por causa daquela coisa da fidelidade, do que uma mulher. Sempre quero ver se o tal do cão preenche todas as necessidades de um homem. Boa sorte...

    ResponderEliminar